Dia tem novo modelo de loja no Brasil

A rede de supermercados espanhola Dia decidiu trazer um novo formato de lojas ao país. Alguns pontos da bandeira Dia no Brasil têm sido transformados em “Dia Market”, modelo de lojas de vizinhança que começou a ser testado nos últimos meses.

Em São Paulo, pelo menos quatro unidades foram transformadas em “Dia Market” desde o mês de agosto, segundo uma fonte. Também estão sendo definidos planos de aberturas de unidades novas no Brasil. O país representa quase 20% das vendas do Dia no mundo.

Desta forma, a varejista entra no mesmo segmento de atuação do Grupo Pão de Açúcar, com a rede “Minimercado Extra”, e do Carrefour, com o “Carrefour Express”, na tentativa de ganhar participação de mercado em áreas mais populosas das capitais, onde terrenos de grande porte são mais raros. As lojas deste formato, no caso de GPA, Carrefour e Dia, têm menos de mil metros quadrados, layout mais moderno e oferta segmentada de produtos de conveniência.

O “Dia Market” já existe na Espanha no modelo de minimercado (de 400 metros a 700 metros quadrados) com um formato de lojas que oferece, além de itens industrializados, produtos de padaria e área de frutas, verduras e legumes. No Brasil, a rede está sendo criada para ter cerca de dois a três mil itens por loja, segundo uma fonte.

Os minimercados têm sido apresentados como solução para expansão orgânica mais acelerada das grandes supermercadistas. Uma unidade de 200 metros quadrados custa cerca de R$ 700 mil – 10% de um supermercado tradicional. Mas esses pontos menores são alugados ou comprados por valores altos, por estarem em regiões valorizadas, o que (a depender do movimento de clientes) pode estender o período de retorno sobre o investimento.

A rede Dia foi separada do Carrefour em 2011, quando acionistas da rede francesa receberam papéis do Dia, numa troca de ações entre sócios. Há 1,4 mil pontos do Dia Market no mundo. No país, a rede também tem aberto, desde 2013, unidades da rede Dia Maxi, supermercados maiores que o Dia Market com quatro mil itens.

Ontem, em relatório sobre resultados do terceiro trimestre, o comando do Dia ressaltou os resultados positivos no Brasil. Ricardo Currás, diretor executivo, informou que a cadeia ganhou participação de mercado no Brasil e Argentina, países onde os investimentos aumentaram 36% de janeiro a setembro. Currás ressaltou que em outubro o Dia entrou na Bahia, o quarto Estado no Brasil.

A rede informou que as vendas líquidas no país de janeiro a setembro passaram de € 1,074 bilhão para € 1,109 bilhão, alta de 3,3% – ou 19,1% das vendas totais do grupo. Em 2013, era 18%. Equivale a mais de R$ 3 bilhões no ano. No mundo, as vendas caíram 1,6% de janeiro a setembro e cresceram 0,3% (para pouco mais de € 2 bilhões) de julho a setembro.

Fonte: http://www.valor.com.br/empresas/3751894/dia-tem-novo-modelo-de-loja-no-brasil?